Etnografia no Virtual

um olhar antropológico na WEB

Dois Parlamentos

– Nestes cemitérios gerais

os mortos não mostram surpresa

– A morte para eles

Foi coisa rotineira.

– Nenhum tem o ar de ter morrido

em instantâneo ou guilhotina.

– Porém de um sono lento

que adorme, não fulmina.

– Em nenhum deles há as posturas

desses que morrem sob protesto.

– É sempre a mesma pose

sem nenhum grito, gesto.

– Entre eles gestos de eloqüência

não se vêem nunca, quando a morte.

– Todos morrem em prosa,

como foram, ou dormem

um poema de João Cabral de Melo Neto
Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: